Latest News

Dropdown Menu

Ex-vereador denuncia situação de cemitério amparense na Câmara

O ex-vereador Walter Luiz Martins, o Magalu, como é mais conhecido, esteve no último dia 12, na Tribuna Livre da Câmara de Amparo (SP), para demonstrar toda sua indignação em relação à lei municipal de concessão de uso de jazigos e terrenos do cemitério da cidade.

De acordo com Magalu, os proprietários de jazigos em Amparo, na verdade, só podem sepultar em seus espaços parentes e não têm o direito de ceder seus túmulos para enterrar amigos ou quem bem entendam. Isto porque, a Secretaria de Manutenção e Serviços da Prefeitura só concede este direito se o proprietário fizer a doação para a municipalidade e esta , em contrapartida, revende o mesmo para os interessados a preços exorbitantes.

Outro fato lamentável denunciado pelo ex-vereador Magalu é de que muitas famílias amparenses têm enterrado seus mortos nas cidades vizinhas a Amparo, por falta de terrenos disponíveis para compra no cemitério.

Magalu esteve por várias vezes na Secretaria de Manutenção e Serviços para falar com o secretário a respeito desta situação, mas, segundo ele, não foi recebido pela autoridade.

Ao final de seu pronunciamento na Tribuna da Câmara, Magalu solicitou aos vereadores da Casa, que levassem ao conhecimento do Ministério Público os fatos narrados por ele.

Informações

O vereador José Tadeu de Campos Nóbrega (DEM) solicitou, na sessão da Câmara do dia 19, informações ao prefeito de Amparo a respeito de concessões e revogações de uso , além de doações e vendas de jazigos do cemitério municipal, realizadas nos últimos cinco anos.

A justificativa para o pedido se deveu às manifestações feitas na Tribuna Livre pelo ex-vereador Walter Luiz Martins, o Magalu.
« PREV
NEXT »