Header Ads

ÚLTIMAS
recent

Alegando 'frustração' membros deixam Conselho de Cultura de Amparo

Os membros da sociedade civil que faziam parte do Conselho Municipal de Cultura da cidade de Amparo (SP), anunciaram a saída coletiva alegando: "frustração, pois através deste Conselho Municipal de Cultura, havíamos depositado nossa confiança e esperança de poder contribuir para o aprimoramento da gestão cultural de nossa cidade, com muito mais organização, transparência e valorização das manifestações artísticas e culturais da cidade", em nota enviada à imprensa.

De acordo com a publicação os membros Gil Coutinho, Adilson Jorge, Cibele Matheus, Álvaro Luiz Cardoso e Thais Bernardini, que pediram a saída do Conselho afirmam: "o que era discutido e aprovado nas assembleias, quase nunca era adotado ou aplicado na prática pelo poder público". No caso, a Prefeitura de Amparo.

Amparo News teve acesso à Ata da reunião do Conselho que aconteceu em 10 de outubro de 2011, onde está registrado a preocupação dos membros em relação a presença dos conselheiros nas reuniões pelo fato de o Conselho nunca ter tido voz ativa junto à administração. Na ata está registrado o seguinte: "Gil fala que tudo que pedimos nada acontece. Nada. Que a situação é insustentável. Tudo atravancado, nunca há um mínimo de interesse [pela prefeitura]".

Em outro registro feito na reunião de outubro "A conselheira Clélia diz para o CMC [Conselho Municipal de Cultura] cuidar e ajudar o prefeito das coisas da cidade – fica difícil para um grupo vir e acabar sendo “vaquinha de presépio”. Tá esvaziando por isso – quem quer fazer algo desanima. Somos o que? O CMC é oficial e não consegue fazer nada? Ou é pra valer ou vamos fazer outro. O perigo é ficar pior, cartas marcadas e a prefeitura fazendo o que quer".

Na reunião de outubro, o prefeito Paulo Miotta foi convidado porém não compareceu e enviou a Secretária de Cultura, Esportes e Lazer, Ana Maria Camargo para representá-lo, que alegou que o prefeito precisa saber a pauta da reunião para decidir se participa, ou não, da reunião. "A Sra. Ana disse que veio representando o prefeito que foi convidado e não veio, mas que ele está a disposição para participar, mas, que não são nas reuniões do CMC, que ele precisa saber do que se trata a reunião antes de aceitar vir e que prefere receber o presidente no gabinete e aí sim saber a pauta, e vir ou não", de acordo com a Ata da reunião.
Íntegra da Ata da reunião do CMC de outubro de 2011

Em seguida Gil Coutinho, Cibele falam novamente das dificuldades do Conselho e Ana Maria comenta mais uma vez a falta do prefeito: "Como cidadão parece que o prefeito não está ligando para as nossas questões. O CMC pensou que ele viesse como artista. E nós perguntaríamos o que ele gostaria como artista e cidadão. Ele já passou por isso também. Perdeu uma grande oportunidade de se manifestar e por isso entregou a carta de demissão. Ana disse que nunca houve necessidade da presença do prefeito nos conselhos que ela participa. Cibele fala que nenhum está com os problemas que temos. Gil fala que tudo que pedimos nada acontece. Nada".

A Ata de outubro é o último registro oficial do Conselho de Cultura com a presença dos membros que pediram a saída no último dia 17 de fevereiro de 2012.
Na manhã dessa quinta-feira (1º), em conversa com o ex-presidente Alexandre Cruz, ele declarou "Há mais de 16 anos, estou envolvido na quase sempre 'anêmica', vida cultural da cidade, parte da minha trajetória é de persistir de que Amparo, pode ser uma cidade cultural. Artistas e talento para isso, nós temos em todas as áreas que sair desse processo folclórico de eventos e dar um exemplo de como uma cidade do interior de SP, é um polo de cultura. Mas quase tudo esta por fazer, entra governo, sai governo e nada de atitudes relevantes. Amparo privilegia a cultura do medo e nossos representantes fingem de surdos.  

A prefeitura de Amparo informou que irá promover uma reunião no dia 5 de março, segunda-feira para a escolha de novos membros para o Conselho.

Da redação - 01/03/2012  11:02h



Tecnologia do Blogger.