Header Ads

ÚLTIMAS
recent

Marcelo Henrique | Poema Passaradas de mim (gorjeios em tom menor)



Passaradas de mim 
(gorjeios em tom menor) 


Sou passarinho, sou livre,
Mas este mundo – a amplidão – 
Mais me parece prisão: 
Quer limitar o meu pio! 
Mas quando as asas eu abro 
E estufo o peito, com arte, 
Eu penso não fazer parte 
Deste mundinho vazio. 


Sou passarinho, sou preso 
A tantos seres que eu amo. 
E, em versos, eu me derramo, 
Fazendo valer o amor. 
Eu, quando canto, inspirado, 
Aspiro, sim, a um céu alto, 
Bem longe do chão de asfalto: 
Este meu céu interior! 


Sou passarinho, sou livre, 
Marcado por um zumbido 
Que zune no meu ouvido 
Feito cigarra a gemer... 
Sou operário das almas! 
É a fábrica que me chama 
Para servir quem mais ama, 
A trabalhar e a vencer...
Tecnologia do Blogger.