Header Ads

ÚLTIMAS
recent

Parlamentares podem votar cassação de Vilagra na madrugada desta quinta

Os vereadores de Campinas (SP) chegaram, no início da manhã desta quarta-feira (21), na metade da leitura do relatório final da Comissão Processante (CP), que pede a cassação do prefeito Demétrio Vilagra (PT). Às 9h, a leitura havia passado da página 800. A expectativa é que com esse ritmo, ao contrário das previsões anteriores, os parlamentares votem a cassação durante a madrugada desta quinta-feira (22).

A leitura do documento, composto por oito volumes e 1440 páginas começou às 9h53 desta terça-feira (20). Depois disso, cada vereador terá direito à palavra por até 15 minutos. Em seguida, o advogado do prefeito, Hélio Silveira, ou até mesmo o próprio Vilagra, terá duas horas para fazer sua defesa oral. A última etapa será a votação e serão necessários ao menos 22 dos 33 votos para que o prefeito perca o mandato.

Caso Vilagra deixe o poder, o presidente do Legislativo, Serafim Júnior (PDT), assume a chefia do Executivo por 90 dias e tem de convocar nova eleição para o cargo de prefeito. O presidente é o responsável por definir se o pleito será indireto, no qual cada partido que tem representante na Câmara aponta um candidato e a votação ocorre entre os 33 vereadores, ou direto com o voto da população de Campinas. Em agosto, quando a CP foi aberta, Serafim Júnior (PDT) declarou que consultaria o juiz da 33ª Zona Eleitoral, Nelson Augusto Bernardes, sobre a realização de nova eleição.

O relatório final da CP foi divulgado na quinta-feira (15). Os vereadores investigaram Vilagra apenas sobre denúncias do Ministério Público (MP) de envolvimento dele em fraudes de contratos da Sanasa (Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A) e pede cassação do prefeito por quebra de decoro.

A sessão

O presidente da Câmara, Serafim Júnior (PDT), abriu a sessão extraordinária às 9h19 desta terça. Antes disso, ele informou que o vereador Sebastião dos Santos (PMDB) estará ausente porque passou por uma cirurgia recentemente. Quem assume o lugar dele é Cid Ferreira. Luis Yabiku (PDT), que foi exonerado do cargo de secretário municipal de Urbanismo oficialmente nesta terça-feira, após publicação no Diário Oficial, volta à Câmara Municipal. A leitura teve início às 9h53 e, dez horas depois, 330 páginas foram lidas.

O vereador José Cortez da Silva, conhecido como Zé Cunhado (PP) substituiu Yabiku no período em que ele ocupou a pasta de Urbanismo. Luis Lauro Filho (PSDB) substitui Valdir Terrazan (PSDB) durante a sessão especial de julgamento. A substituição é necessária porque Terrazan é autor do pedido de abertura da Comissão Processante (CP) e não pode participar. 

Vilagra no poder

O petista assumiu a Prefeitura de Campinas no dia 23 de agosto, três dias após os vereadores cassarem Hélio de Oliveira Santos (PDT). No dia seguinte, porém, uma Comissão Processante o afastou do poder. Um mandado de segurança, contudo, o recolocou na prefeitura no dia 25. No dia 20 de outubro, os vereadores conseguiram um novo afastamento de Vilagra. O presidente da Câmara assumiu o Executivo até o dia 3 de novembro, quando Vilagra voltou à prefeitura após nova decisão da Justiça.

Comissão Processante

A CP é formada pelos vereadores Rafa Zimbaldi (PP), Zé do Gelo (PV) e Sebá Torres (PSB). O prazo para a conclusão dos trabalhos da CP é de até 17 janeiro de 2012.

Com informações EPTV - 21/12/2011  10:09h
Tecnologia do Blogger.